Novas normas e tendências para a construção civil são tema de Workshop de Desempenho

Data: 04/AGO/2014

 Encontro será realizado durante o Minascon/Construir Minas 2014 e discutirá NBR 15575, que regulariza processos e produtos do setor

 
A programação técnica do Minascon/Construir Minas 2014 traz o “I Workshop de Desempenho”, com o objetivo de debater sobre a Norma de Desempenho (NBR 15.575:2013 - Edificações Habitacionais - Desempenho), da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em vigor desde julho de 2013. O evento será no dia 7 de agosto, das 12h às 17h, na Sala Diamantina, no Expominas, e contará com as presenças de engenheiros, arquitetos e especialistas no tema. A realização é do Sistema Fiemg, em conjunto pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), pela Secretaria de Desempenho da Indústria da Construção e pela Câmara da Indústria da Construção. 
 
Criada a partir da necessidade  de aprimoramento das indústrias da cadeia produtiva da construção, a NBR 15575/2013 institui nível de desempenho mínimo para os elementos estruturais das edificações. Ela é dividida em seis partes: uma de requisitos gerais da obra e outras cinco referentes aos sistemas que compõem o edifício (estrutural, de pisos, de cobertura, de vedação e sistemas hidrossanitários). Para cada um deles, a Norma estabelece critérios objetivos de qualidade e avalia as construções em seus aspectos térmicos, acústicos, de segurança e saúde e de durabilidade. Dessa forma, prevê uma série de situações de risco para o imóvel, fornecendo não só a medida, como também instruções de como medir se os sistemas são seguros. Trata-se de um documento de alto nível técnico.
 
A mudança gerou uma verdadeira revolução conceitual na indústria da construção e ainda confunde muitas empresas e profissionais do ramo, que também tiveram que investir para se adequarem aos novos parâmetros. Segundo estimativas de especialistas do setor, houve uma alta de 5% a 7% de acréscimo no custo final da obra, até mesmo entre os empreendimentos de alto padrão que, em geral, já cumpriam requisitos mínimos de qualidade em diversos itens, por pressão do próprio público consumidor, muito mais exigente. 
 
Para o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) e presidente da Câmara da Indústria da Construção (CIC/FIEMG), Teodomiro Diniz, o impacto é grande entre os construtores, mas é ainda maior na indústria de materiais. Para agravar, falta laboratório para realização dos testes, impedindo que todas elas se adaptem ao mesmo tempo. “As pequenas e médias indústrias precisam do apoio do governo para chegar ao nível de qualidade de produção que a Norma exige, sem alterar o custo final dos produtos, garantindo a competitividade”, disse. 
 
Líder de mercado em produtos de alta tecnologia para a construção civil, a Vedacit não encontrou muitas dificuldades para adequar sua produção à nova Norma. Quase a totalidade dos mais de 130 itens de sua linha de produtos já se enquadram entre os novos requisitos. De acordo com a gerente Técnica, Elinene Ventura, a empresa sempre se baseou em parâmetros técnicos para atender às exigências do consumidor, cada dia mais exigente. “A Norma s
Promoção e Organização
Fagga
Realização
Sistema FIEMG
Informações & Vendas:
+55 21 2441-9100
construirminas@construirminas.com.br
Endereço:
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro, RJ